• Anúncio Global
    Respostas
    Exibições
    Última mensagem

Física- Projétil/Conservação

FAP0151
Regras do fórum

  1. Não envie somente enunciados de problemas, informe suas tentativas e dificuldades!

    Queremos que a "ajuda" represente um trabalho interativo, pois saber especificar a dúvida exige estudo.

    Serão desconsiderados tópicos apenas com enunciados, sem interação. Nosso objetivo não é resolver listas de exercícios;



  2. Para não haver má interpretação em suas postagens, especialmente na precedência das operações, utilize LaTeX, podendo ser a partir do botão "editor de fórmulas".


    Bons estudos!

Física- Projétil/Conservação

Mensagempor Russman » Ter Nov 20, 2012 22:47

Pessoal, não consigo ver o que falta considerar pra terminar a seguinte questão:

Um projétil é disparado a um ângulo de 45° com energia cinética inicial E. No topo da trajetória, o projétil o projétil explode com energia adicional E em dois fragmentos. Um fragmento de massa m1 viaja diretamente para baixo. Qual é a velocidade (módulo e direção) do segundo fragmento de massa m2 e velocidade do primeiro fragmento? Qual é a maior razão possível m1/m2?

====================

Visto que a componente horizontal do momento linear se conserva, temos:

\overrightarrow{p_x}(t=0) = \overrightarrow{p_x}(t_{topo})
v_o(m_1+m_2)\frac{\sqrt{2}}{2} = m_1v_{1x}+m_2v_{2x}

como v_{1x} = 0, então v_{2x}=(\lambda +1)v_o\frac{\sqrt{2}}{2} onde \lambda =\frac{m_1}{m_2}.

Agora eu não consigo entender o que significa a energia adicional pra aplicar a conservação de energia. ;x

Alguém ajuda?

Obrigado.
"Ad astra per aspera."
Russman
Colaborador Voluntário
Colaborador Voluntário
 
Mensagens: 1183
Registrado em: Sex Abr 20, 2012 22:06
Formação Escolar: PÓS-GRADUAÇÃO
Área/Curso: Física
Andamento: formado

Re: Física- Projétil/Conservação

Mensagempor MarceloFantini » Qua Nov 21, 2012 01:25

Vamos ver o que conseguimos, parece um pouco complicada.

Pela conservação de energia temos que E_f = K_f + U_f + E= K_i + U_i = E_i, onde K representa a cinética e U representa a potencial. No lançamento, adotando o plano de lançamento como referência, temos que U_i = 0 e K_i = E.

Na explosão as duas massas tem a mesma energia potencial pois estão à mesma altura, logo U_f = (m_1 + m_2) g h. Como a altura máxima é dada por h_{max} = \frac{v_0^2 \sin^2 \alpha}{2g} segue que U_f = \frac{(m_1 + m_2) (v_0^2)}{4}, pois \sin^2 \alpha = \left( \frac{1}{\sqrt{2}} \right)^2 = \frac{1}{2}, que multiplicou o 2 no denominador.

A energia cinética final torna-se K_f = \frac{1}{2} m_1 v_1^2 + \frac{1}{2} m_2 v_2^2, logo concluímos que K_f + U_f + E= K_i + U_i vira

\frac{1}{2} m_1 v_1^2 + \frac{1}{2} m_2 v_2^2 + \frac{(m_1 + m_2) (v_0^2)}{4} + E = E.

Como a energia cinética inicial é igual a E podemos escrever E = \frac{1}{2} (m_1 + m_2) v_0^2, assim v_0^2 = \frac{2E}{m_1 + m_2}. Substituindo na expressão acima, chegamos que

\frac{1}{2} m_1 v_1^2 + \frac{1}{2} m_2 v_2^2 + \frac{E}{2} = 0 ou m_1 v_1^2 + m_2 v_2^2 + E = 0.

Pelo enunciado a velocidade horizontal do projétil 1 é nula, logo v_1 = v_{1y}.

Estou um pouco cansado e tentei avançar mais que isso aqui, só que está difícil. Primeiramente pareceu que o ângulo de v_2 era o mesmo do lançamento, porém com norma maior por causa da energia adicional. Neste caso é como se |v_2| = (\lambda +1) v_0 como definiu, mas se você abrir as contas com a expressão que deduzi encontrará v_1^2 = \frac{-E(m_1 + 2m_2)}{m_1 m_2}.

Por enquanto é só o que consegui, vou tentar fazer mais alguma coisa amanhã. Espero que já ajude.
Futuro MATEMÁTICO
e^{\pi \cdot i} +1 = 0
MarceloFantini
Colaborador Moderador
Colaborador Moderador
 
Mensagens: 3126
Registrado em: Seg Dez 14, 2009 11:41
Formação Escolar: GRADUAÇÃO
Andamento: formado

Re: Física- Projétil/Conservação

Mensagempor Russman » Qua Nov 21, 2012 08:11

Pois é, Marcelo. Pensei da mesma forma que você. Mas a expressão

\frac{1}{2}m_1v_1^2+\frac{1}{2}m_2v_2^2+\frac{E}{2} = 0

não pode ser verdade, pois todas as parcelas são positivas. ;x

O E é a energia cinética inicial do projétil, que é positiva sempre.
"Ad astra per aspera."
Russman
Colaborador Voluntário
Colaborador Voluntário
 
Mensagens: 1183
Registrado em: Sex Abr 20, 2012 22:06
Formação Escolar: PÓS-GRADUAÇÃO
Área/Curso: Física
Andamento: formado

Re: Física- Projétil/Conservação

Mensagempor Russman » Qua Nov 21, 2012 08:17

Eu pensei em fazer uma relação entre a energia mecânica antes e depois da explosão.

E_{antes} +E = E_{depois}

Eu penso em colocar o E junto com a energia anterior pq é devido a ela que se tem a explosão.
Então:

\frac{1}{2}(m1+m2)(v_0.cos(45))^2 +(m_1+m_2)gh +E = m_1gh+m_2gh+\frac{1}{2}m_1v_1^2+\frac{1}{2}m_2v_2^2

e agora eu tenho que desenvolver...
"Ad astra per aspera."
Russman
Colaborador Voluntário
Colaborador Voluntário
 
Mensagens: 1183
Registrado em: Sex Abr 20, 2012 22:06
Formação Escolar: PÓS-GRADUAÇÃO
Área/Curso: Física
Andamento: formado

Re: Física- Projétil/Conservação

Mensagempor MarceloFantini » Qua Nov 21, 2012 11:02

Você tem razão, a expressão é inválida. Mas estou discordando da sua expressão também. A energia cinética inicial leva em conta o módulo total, não apenas o módulo na horizontal. Além disso, tomando o chão como referência a energia potencial anula-se.

A menos que o instante que você considerando é exatamente antes da explosão, caso em que as energias potenciais final e inicial serão iguais, correto? Afinal de contas, antes que as partículas espalhem-se elas estão à mesma altura.

Isto é uma questão de física 1?
Futuro MATEMÁTICO
e^{\pi \cdot i} +1 = 0
MarceloFantini
Colaborador Moderador
Colaborador Moderador
 
Mensagens: 3126
Registrado em: Seg Dez 14, 2009 11:41
Formação Escolar: GRADUAÇÃO
Andamento: formado

Re: Física- Projétil/Conservação

Mensagempor Russman » Qua Nov 21, 2012 14:35

É verdade. Eu estou considerando energias que não existem no topo.

Eu estou considerando as energias antes e depois da explosão.

É uma questão de Mecânica Clássica.
"Ad astra per aspera."
Russman
Colaborador Voluntário
Colaborador Voluntário
 
Mensagens: 1183
Registrado em: Sex Abr 20, 2012 22:06
Formação Escolar: PÓS-GRADUAÇÃO
Área/Curso: Física
Andamento: formado

Re: Física- Projétil/Conservação

Mensagempor Neperiano » Qua Nov 21, 2012 16:50

Olá

Senhores, neste caso vocês podem considerar explosão como uma colisao, por tanto trata-se de uma questão de colisão e conservação de energia.

Você provavelmente terá que usar a conservação do momento linear: pi = pf, e a conservação da energia mecância: Emi = Emf, como não há evidências de atrito.

Entretanto está inclinado, portanto terá que usar um pouco de álgebra tambem, minha sugestão é tu montar o problema desenhando ele, e ai tu vai tem que inclinar ele para x e para y se for necessário.

Att
Sómente os mortos conhecem o fim da guerra
"Platão"
Avatar do usuário
Neperiano
Colaborador Voluntário
Colaborador Voluntário
 
Mensagens: 960
Registrado em: Seg Jun 16, 2008 17:09
Formação Escolar: GRADUAÇÃO
Área/Curso: Engenharia de Produção
Andamento: cursando


Voltar para Fundamentos de Mecânica

 



  • Tópicos relacionados
    Respostas
    Exibições
    Última mensagem

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 2 visitantes

 



Assunto: [Função] do primeiro grau e quadratica
Autor: Thassya - Sáb Out 01, 2011 16:20

1) Para que os pontos (1,3) e (-3,1) pertençam ao grafico da função f(X)=ax + b ,o valor de b-a deve ser ?

2)Qual o maior valor assumido pela função f : [-7 ,10] em R definida por f(x) = x ao quadrado - 5x + 9?

3) A função f, do primeiro grau, é definida pos f(x)= 3x + k para que o gráfico de f corte o eixo das ordenadas no ponto de ordenada 5 é?


Assunto: [Função] do primeiro grau e quadratica
Autor: Neperiano - Sáb Out 01, 2011 19:46

Ola

Qual as suas dúvidas?

O que você não está conseguindo fazer?

Nos mostre para podermos ajudar

Atenciosamente


Assunto: [Função] do primeiro grau e quadratica
Autor: joaofonseca - Sáb Out 01, 2011 20:15

1)Dados dois pontos A=(1,3) e B=(-3,1) de uma reta, é possivel definir a sua equação.

y_{b}-y_{a}=m(x_{b}-x_{a})

1-3=m(-3-1) \Leftrightarrow -2=-4m \Leftrightarrow m=\frac{2}{4} \Leftrightarrow m=\frac{1}{2}

Em y=mx+b substitui-se m, substitui-se y e x por um dos pares ordenados, e resolve-se em ordem a b.

3=\frac{1}{2} \cdot 1+b\Leftrightarrow 3-\frac{1}{2}=b \Leftrightarrow b=\frac{5}{2}



2)Na equação y=x^2-5x+9 não existem zeros.Senão vejamos

Completando o quadrado,

(x^2-5x+\frac{25}{4})+9-\frac{25}{4} =0\Leftrightarrow (x-\frac{5}{2})^2+\frac{11}{4}=0

As coordenadas do vertice da parabola são (\frac{5}{2},\frac{11}{4})

O eixo de simetria é a reta x=\frac{5}{2}.Como se pode observar o vertice está acima do eixo Ox, estando parabola virada para cima, o vertice é um mínimo absoluto.Então basta calcular a função para os valores dos extremos do intervalo.

f(-7)=93
f(10)=59


cron