• Anúncio Global
    Respostas
    Exibições
    Última mensagem

Limites pela definição formal

Limites pela definição formal

Mensagempor ramoncampos » Ter Nov 01, 2016 21:20

Boa noite Pessoal! Tudo bem com vocês?

Eu tenho um exercício que fiquei em dúvida, primeiramente, e aguardarei uma ajuda para a resolução. É o seguinte:

Prove que f(x) = x³ é contínua em p = 2

f(2) = 2³ = 8

Bom, por definição, para todo E > 0 , existe d > 0 tal que |x-2| < d => |f(x)-f(2)| < E .

Desenvolvendo |f(x)-f(2)| < E => |x^3-8| < E => |x^3-2^3| < E => |(x-2)*(x^2+2x+4)| < E => |x-2|*|x^2+2x+4| < E

Daí em diante não sei o que exatamente fazer. Por um livro, descobri que tenho que limitar |x^2+2x+4| porém não sei como fazer isto.

Obrigado a Todos! Bons Estudos! :)

Obs: E: epsilon e d: delta
ramoncampos
Novo Usuário
Novo Usuário
 
Mensagens: 3
Registrado em: Sáb Mar 28, 2015 16:38
Formação Escolar: ENSINO MÉDIO
Área/Curso: Matemática
Andamento: cursando

Re: Limites pela definição formal

Mensagempor adauto martins » Qui Nov 03, 2016 12:04

a questao é:
\lim_{x\rightarrow 2}{x}^{3}=8...no formalismo:
dado \epsilon \succ 0,\exists \delta\succ 0,tal q. \left|{x}^{3}-8 \right|\prec \epsilon...
temos q.x=2 é raiz do polinomio {x}^{3}-8,logo ({x}^{3}-8)/(x-2)={x}^{2}+2x+4\Rightarrow {x}^{3}-8=(x-2).({x}^{2}+2x+4)...{x}^{2}+2x+4,nao tem raizes reais,pois \Delta=-12\prec 0,entao nao temos como reduzir o seu grau p/valores reais...logo:
\left|{x}^{3}-8 \right|=\left|(x-2).({x}^{2}+2x+4) \right|\prec \delta.\left|{x}^{2}+2x+4 \right|...
temos por hipotese q.:\left|x \right|-2\prec \left|x-2 \right|\prec \delta,desiqualdade triangular\Rightarrow \left|x \right|-2\prec \delta\Rightarrow \left|x \right|\prec \delta +2...portanto:
\left|{x}^{2}+2x+4\right|\preceq {\left|x \right|}^{2}+2.\left|x \right|+4,aqui tbem a des.triangular...
portanto:
\left|{x}^{3}-8 \right|\prec \delta.({\left|x \right|}^{2}+2\left|x \right|+4)\prec \delta.({(\delta+2)}^{2}+2.(\delta+2)+4)\prec \epsilon...\left|{x}^{3}-8 \right|\prec \delta.({\delta}^{2}+4\delta+12)\prec\epsilon...pela def. p/um \epsilon \succ 0 dado existe pelo um \delta \succ 0,o qual procuramos o menor,ou seja \delta=min[{\delta}_{1},{\delta}_{2},...]...geralmente,e o mais correto é tomarmos 0\prec (\epsilon,\delta)\prec 1...logo se tomarmos um num.1\prec N,podemos ter:
\left|{x}^{3}-8 \right|\prec \delta.N=\epsilon\Rightarrow \delta=\epsilon/N......o correto mesmo era resolver a inequaçao {\delta}^{3}+4{\delta}^{2}+12\delta-\epsilon \prec 0 e encontrar o menor \delta=f(\epsilon),mas o exposto acima esta tbem correto...
adauto martins
Colaborador Voluntário
Colaborador Voluntário
 
Mensagens: 670
Registrado em: Sex Set 05, 2014 19:37
Formação Escolar: EJA
Área/Curso: matematica
Andamento: cursando

Re: Limites pela definição formal

Mensagempor ramoncampos » Qui Nov 03, 2016 17:22

Muito obrigado! Mas o que significa esse min {d1,d2,...} ?

Obrigado! :)
ramoncampos
Novo Usuário
Novo Usuário
 
Mensagens: 3
Registrado em: Sáb Mar 28, 2015 16:38
Formação Escolar: ENSINO MÉDIO
Área/Curso: Matemática
Andamento: cursando

Re: Limites pela definição formal

Mensagempor adauto martins » Sex Nov 04, 2016 11:11

em cada \epsilon \succ 0 dado,procuramos nos infinitos \delta's\succ 0 o menor \delta possivel...ai escreve-se dessa forma \delta=min[{\delta}_{1},{\delta}_{2}...],min[...] toma a conotaçao de menor dos deltas possiveis...
adauto martins
Colaborador Voluntário
Colaborador Voluntário
 
Mensagens: 670
Registrado em: Sex Set 05, 2014 19:37
Formação Escolar: EJA
Área/Curso: matematica
Andamento: cursando

Re: Limites pela definição formal

Mensagempor ramoncampos » Sex Nov 04, 2016 12:39

Entendi! Muito Obrigado amigo! :)
ramoncampos
Novo Usuário
Novo Usuário
 
Mensagens: 3
Registrado em: Sáb Mar 28, 2015 16:38
Formação Escolar: ENSINO MÉDIO
Área/Curso: Matemática
Andamento: cursando


Voltar para Cálculo: Limites, Derivadas e Integrais

 



  • Tópicos relacionados
    Respostas
    Exibições
    Última mensagem

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 7 visitantes

 



Assunto: [Função] do primeiro grau e quadratica
Autor: Thassya - Sáb Out 01, 2011 16:20

1) Para que os pontos (1,3) e (-3,1) pertençam ao grafico da função f(X)=ax + b ,o valor de b-a deve ser ?

2)Qual o maior valor assumido pela função f : [-7 ,10] em R definida por f(x) = x ao quadrado - 5x + 9?

3) A função f, do primeiro grau, é definida pos f(x)= 3x + k para que o gráfico de f corte o eixo das ordenadas no ponto de ordenada 5 é?


Assunto: [Função] do primeiro grau e quadratica
Autor: Neperiano - Sáb Out 01, 2011 19:46

Ola

Qual as suas dúvidas?

O que você não está conseguindo fazer?

Nos mostre para podermos ajudar

Atenciosamente


Assunto: [Função] do primeiro grau e quadratica
Autor: joaofonseca - Sáb Out 01, 2011 20:15

1)Dados dois pontos A=(1,3) e B=(-3,1) de uma reta, é possivel definir a sua equação.

y_{b}-y_{a}=m(x_{b}-x_{a})

1-3=m(-3-1) \Leftrightarrow -2=-4m \Leftrightarrow m=\frac{2}{4} \Leftrightarrow m=\frac{1}{2}

Em y=mx+b substitui-se m, substitui-se y e x por um dos pares ordenados, e resolve-se em ordem a b.

3=\frac{1}{2} \cdot 1+b\Leftrightarrow 3-\frac{1}{2}=b \Leftrightarrow b=\frac{5}{2}



2)Na equação y=x^2-5x+9 não existem zeros.Senão vejamos

Completando o quadrado,

(x^2-5x+\frac{25}{4})+9-\frac{25}{4} =0\Leftrightarrow (x-\frac{5}{2})^2+\frac{11}{4}=0

As coordenadas do vertice da parabola são (\frac{5}{2},\frac{11}{4})

O eixo de simetria é a reta x=\frac{5}{2}.Como se pode observar o vertice está acima do eixo Ox, estando parabola virada para cima, o vertice é um mínimo absoluto.Então basta calcular a função para os valores dos extremos do intervalo.

f(-7)=93
f(10)=59