• Anúncio Global
    Respostas
    Exibições
    Última mensagem

Análise Combinatória?

Análise Combinatória?

Mensagempor leandroxtr » Sex Fev 07, 2020 09:25

Pessoal, bom dia!

Um exercício que ao ver parece bem fácil, mas não consigo chegar a um cálculo correto de jeito nenhum. Penso que ele é passivo de uma análise combinatória, só que não sei como resolver. Na verdade, não sei nem como começar. Alguém poderia me dar um help?
O exercício é o seguinte:

Em um shopping existe uma máquina de surpresas (de quantidade infinita, pois o seu conteúdo nunca acabará), onde a cada tentativa, tenho 60% de obter uma surpresa normal, 37,5% de obter uma surpresa rara, e 2,5% de chance de obter uma surpresa especial. Com o objetivo de aumentar as minhas chances de obter uma surpresa especial, [b]adquiri 28 tentativas.

Qual será a minha probabilidade de obter pelo menos 1 surpresa especial?[/b]

Me ajudarão MUUUITO
Obrigado pela atenção
leandroxtr
Novo Usuário
Novo Usuário
 
Mensagens: 2
Registrado em: Qui Fev 06, 2020 11:09
Formação Escolar: PÓS-GRADUAÇÃO
Área/Curso: GESTÃO FINANCEIRA
Andamento: cursando

Re: Análise Combinatória?

Mensagempor adauto martins » Seg Fev 24, 2020 12:07

usar a "distribuiçao binomial,de probabilidades".
{p}_{k}={c}_{(n,k)}.{p}^{k}.{q}^{(n-k)}
onde n(numero de eventos,em nosso caso tentativas,n=28),k(numero de intençoes de acertos,k=1)
p(probabilidades de acertos ,p=2.5%=1/40),q(probalidade de erros,q=1-p=1-(1/40)=39/40)...
q é surp.normal,sup.rara,nada...logo:
a possibildade(probabilidade) de um acerto em 28 tentaivas sera:

{p}_{1}={c}_{(28,1)}.{(1/40)}^{1}.{(39/40)}^{(28-1)}=

p=28!/((1!.27!).(1/40).{(39/40)}^{27})...
ps-distribuiçao binomial de probabildades vem da "expansao do binomio de newton"...
adauto martins
Colaborador Voluntário
Colaborador Voluntário
 
Mensagens: 1032
Registrado em: Sex Set 05, 2014 19:37
Formação Escolar: EJA
Área/Curso: matematica
Andamento: cursando

Re: Análise Combinatória?

Mensagempor leandroxtr » Qua Fev 26, 2020 15:31

Amigo, boa tarde
Muito obrigado pela resposta.

Porém, não sei resolver essa equação, poderia me ajudar.
leandroxtr
Novo Usuário
Novo Usuário
 
Mensagens: 2
Registrado em: Qui Fev 06, 2020 11:09
Formação Escolar: PÓS-GRADUAÇÃO
Área/Curso: GESTÃO FINANCEIRA
Andamento: cursando

Re: Análise Combinatória?

Mensagempor adauto martins » Qui Fev 27, 2020 11:50

{c}_{(n,k)}=n!/((k!.(n-k)!)
é uma combinaçao simples,onde n,numeros de eventos(no nosso caso,numero de tentativas)
k,a intençao de possibilidade de acertos,no nosso caso k=1,pois queremos ter pelo menos 1 acerto em 28 tentativas...
vamos ao calculo,como fizemos anteriormente,chegamos em:
{c}_{(n,k)}.{p}^{k}.{q}^{(n-k)}=(n!/((k!.(n-k)!)).{p}^{k}.{q}^{(n-k)}

{c}_{(28,1)}{(1/40)}^{1}{q}^{(28-1)}=(28!/(1!.(28-1)!).(1/40).{(39/40)}^{27}

=(28!/27!).(1/40).{(39/40)}^{27}=((28.27!)/27!).(1/40).{(39/40)}^{27}

=28.(1/40).{(39/40)}^{27}\simeq 0.35

=35%
adauto martins
Colaborador Voluntário
Colaborador Voluntário
 
Mensagens: 1032
Registrado em: Sex Set 05, 2014 19:37
Formação Escolar: EJA
Área/Curso: matematica
Andamento: cursando


Voltar para Probabilidade

 



  • Tópicos relacionados
    Respostas
    Exibições
    Última mensagem

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante

 



Assunto: Taxa de variação
Autor: felipe_ad - Ter Jun 29, 2010 19:44

Como resolvo uma questao desse tipo:

Uma usina de britagem produz pó de pedra, que ao ser depositado no solo, forma uma pilha cônica onde a altura é aproximadamente igual a 4/3 do raio da base.
(a) Determinar a razão de variação do volume em relação ao raio da base.
(b) Se o raio da base varia a uma taxa de 20 cm/s, qual a razão de variação do volume quando o raio mede 2 m?

A letra (a) consegui resolver e cheguei no resultado correto de \frac{4\pi{r}^{2}}{3}
Porem, nao consegui chegar a um resultado correto na letra (b). A resposta certa é 1,066\pi

Alguem me ajuda? Agradeço desde já.


Assunto: Taxa de variação
Autor: Elcioschin - Qua Jun 30, 2010 20:47

V = (1/3)*pi*r²*h ----> h = 4r/3

V = (1/3)*pi*r²*(4r/3) ----> V = (4*pi/9)*r³

Derivando:

dV/dr = (4*pi/9)*(3r²) -----> dV/dr = 4pi*r²/3

Para dr = 20 cm/s = 0,2 m/s e R = 2 m ----> dV/0,2 = (4*pi*2²)/3 ----> dV = (3,2/3)*pi ----> dV ~= 1,066*pi m³/s


Assunto: Taxa de variação
Autor: Guill - Ter Fev 21, 2012 21:17

Temos que o volume é dado por:

V = \frac{4\pi}{3}r^2


Temos, portanto, o volume em função do raio. Podemos diferenciar implicitamente ambos os lados da equação em função do tempo, para encontrar as derivadas em função do tempo:

\frac{dV}{dt} = \frac{8\pi.r}{3}.\frac{dr}{dt}


Sabendo que a taxa de variação do raio é 0,2 m/s e que queremos ataxa de variação do volume quando o raio for 2 m:

\frac{dV}{dt} = \frac{8\pi.2}{3}.\frac{2}{10}

\frac{dV}{dt} = \frac{16\pi}{15}