• Anúncio Global
    Respostas
    Exibições
    Última mensagem

Análise combinatória - Lugares ônibus

Análise combinatória - Lugares ônibus

Mensagempor rafapla » Seg Out 19, 2015 23:23

Boa Noite
O exercício abaixo é simples mas estou com dificuldades em resolve-lo. Não consigo chegar no resultado proposto.

Em um ônibus existem 7 lugares vagos, sendo que 3 estão localizados do lado da janela e 4 do lado do corredor interno. Três pessoas tomam o ônibus.
De quantos modos diferentes elas podem escolher os lugares para sentar, se uma delas, superticiosa, só se senta do lado do corredor?
a) 60
b) 120
c) 144
d) 190
e) 240
rafapla
Novo Usuário
Novo Usuário
 
Mensagens: 1
Registrado em: Sex Set 25, 2015 18:27
Formação Escolar: ENSINO MÉDIO
Andamento: formado

Re: Análise combinatória - Lugares ônibus

Mensagempor DanielFerreira » Sáb Out 31, 2015 20:21

Olá. Seja bem-vindo!!

Pensei da seguinte forma: iniciando a contagem pela passageira com restrição de lugar para sentar, temos 4 possibilidades para ela; para a segunda pessoa temos 6 (7 - 1) lugares disponíveis; por conseguinte, para o terceiro passageiro teremos 5 (7 - 2).

Isto posto, podemos concluir que:

\\ 4 \cdot 6 \cdot 5 = \\ \boxed{120}
"Sabedoria é saber o que fazer;
habilidade é saber como fazer;
virtude é fazer."
(David S. Jordan)
--------------------------------------------------------------------------------
DanielFerreira
Colaborador - em formação
Colaborador - em formação
 
Mensagens: 1680
Registrado em: Qui Jul 23, 2009 21:34
Localização: Engº Pedreira - Rio de Janeiro
Formação Escolar: GRADUAÇÃO
Área/Curso: Licenciatura em Matemática - IFRJ
Andamento: cursando


Voltar para Análise Combinatória

 



  • Tópicos relacionados
    Respostas
    Exibições
    Última mensagem

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 2 visitantes

 



Assunto: Taxa de variação
Autor: felipe_ad - Ter Jun 29, 2010 19:44

Como resolvo uma questao desse tipo:

Uma usina de britagem produz pó de pedra, que ao ser depositado no solo, forma uma pilha cônica onde a altura é aproximadamente igual a 4/3 do raio da base.
(a) Determinar a razão de variação do volume em relação ao raio da base.
(b) Se o raio da base varia a uma taxa de 20 cm/s, qual a razão de variação do volume quando o raio mede 2 m?

A letra (a) consegui resolver e cheguei no resultado correto de \frac{4\pi{r}^{2}}{3}
Porem, nao consegui chegar a um resultado correto na letra (b). A resposta certa é 1,066\pi

Alguem me ajuda? Agradeço desde já.


Assunto: Taxa de variação
Autor: Elcioschin - Qua Jun 30, 2010 20:47

V = (1/3)*pi*r²*h ----> h = 4r/3

V = (1/3)*pi*r²*(4r/3) ----> V = (4*pi/9)*r³

Derivando:

dV/dr = (4*pi/9)*(3r²) -----> dV/dr = 4pi*r²/3

Para dr = 20 cm/s = 0,2 m/s e R = 2 m ----> dV/0,2 = (4*pi*2²)/3 ----> dV = (3,2/3)*pi ----> dV ~= 1,066*pi m³/s


Assunto: Taxa de variação
Autor: Guill - Ter Fev 21, 2012 21:17

Temos que o volume é dado por:

V = \frac{4\pi}{3}r^2


Temos, portanto, o volume em função do raio. Podemos diferenciar implicitamente ambos os lados da equação em função do tempo, para encontrar as derivadas em função do tempo:

\frac{dV}{dt} = \frac{8\pi.r}{3}.\frac{dr}{dt}


Sabendo que a taxa de variação do raio é 0,2 m/s e que queremos ataxa de variação do volume quando o raio for 2 m:

\frac{dV}{dt} = \frac{8\pi.2}{3}.\frac{2}{10}

\frac{dV}{dt} = \frac{16\pi}{15}