• Anúncio Global
    Respostas
    Exibições
    Última mensagem

Regra da cadeia para derivadas parciais

Regra da cadeia para derivadas parciais

Mensagempor Maisa_Rany » Qua Nov 07, 2018 16:47

Boa tarde! Alguém sabe me explicar como funciona o passo a passo da regra da cadeia para derivadas parciais? Obrigada!
Maisa_Rany
Novo Usuário
Novo Usuário
 
Mensagens: 5
Registrado em: Qui Out 25, 2018 20:54
Formação Escolar: GRADUAÇÃO
Área/Curso: Licenciatura em matemática
Andamento: cursando

Re: Regra da cadeia para derivadas parciais

Mensagempor Gebe » Qua Nov 07, 2018 18:25

É bem semelhante ao feito pra uma variavel.
Quando temos uma variavel, utilizando, por exemplo, a função y=sen\left( 2x^2 \right), procedemos da seguinte forma:

-> Identificamos as funções:
y(z) = sen\left( z(x))

z(x) = 2x^2

-> Aplicamos a regra da cadeia multiplicando as derivadas de cada função identificada em relação a sua variavel correspondente:
\\
\frac{d}{dx}\left( sen\left( 2x^2 \right) \right)=\frac{d}{dz}sen(z(x))*\frac{d}{dx}\left(2x^2 \right)=cos\left(z(x) \right)*4x=4xcos\left(2x^2 \right)

No caso das derivadas parciais podemos ter funções com mais de uma variavel.
Cada variavel vai definir um caminho de derivação;
Em cada um destes caminhos vamos aplicar a regra da cadeia de uma variavel e ao fim somamos os varios caminhos.
Veja o exemplo:
\\
z=sen\left(2x + y^2 \right)\\
\\
Sendo\; que\; x=t^3\;e\;y=t\\
\\
Calcular\; dz/dt

z(x,y) está em função de x e y, logo podemos ter dois caminhos de derivação.

1° caminho por x : "x" é variavel e "y" é constante.
2° caminho por y : "y" é variavel e "x" é constante.

Seja h = 2x+y²

Aplicando a regra da cadeia no 1° caminho:
\\
\frac{d}{dt}z(h)=\frac{d}{dh}\left(sen\left(h(x,y) \right) \right)*\frac{d}{dx}\left(2x+y^2 \right)*\frac{d}{dt}x\\
\\
\frac{d}{dt}z(h)=cos\left(h(x,y) \right)*2*3t^2=6t^2 cos\left(2x+y^2 \right)=6t^2 cos\left(2t^3+t^2 \right)

Aplicando a regra da cadeia no 2° caminho:
\\
\frac{d}{dt}z(h)=\frac{d}{dh}\left(sen\left(h(x,y) \right) \right)*\frac{d}{dy}\left(2x+y^2 \right)*\frac{d}{dt}y\\
\\
\frac{d}{dt}z(h)=cos\left(h(x,y) \right)*2y*1=2y cos\left(2x+y^2 \right)=)=2tcos\left(2t^3+t^2 \right)

Somando-se os dois caminhos:
\\
\frac{d}{dt}\left(sen\left(2x+y^2 \right)=6t^2 cos\left(2t^3+t^2 \right)+2tcos\left(2t^3+t^2 \right)=2tcos\left(2t^3+t^2 \right)*\left(3t+1 \right)\\
\\

Espero que tenha ajudado, qualquer duvida deixe msg.
Gebe
Colaborador Voluntário
Colaborador Voluntário
 
Mensagens: 158
Registrado em: Qua Jun 03, 2015 22:47
Formação Escolar: GRADUAÇÃO
Área/Curso: engenharia eletrica
Andamento: cursando

Re: Regra da cadeia para derivadas parciais

Mensagempor Maisa_Rany » Qui Nov 08, 2018 16:33

Muito obrigada por compartilhar o conhecimento. Vou praticar para compreender melhor o assunto.
Att.
Maísa.
Maisa_Rany
Novo Usuário
Novo Usuário
 
Mensagens: 5
Registrado em: Qui Out 25, 2018 20:54
Formação Escolar: GRADUAÇÃO
Área/Curso: Licenciatura em matemática
Andamento: cursando


Voltar para Cálculo: Limites, Derivadas e Integrais

 



  • Tópicos relacionados
    Respostas
    Exibições
    Última mensagem

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 9 visitantes

 



Assunto: [Função] do primeiro grau e quadratica
Autor: Thassya - Sáb Out 01, 2011 16:20

1) Para que os pontos (1,3) e (-3,1) pertençam ao grafico da função f(X)=ax + b ,o valor de b-a deve ser ?

2)Qual o maior valor assumido pela função f : [-7 ,10] em R definida por f(x) = x ao quadrado - 5x + 9?

3) A função f, do primeiro grau, é definida pos f(x)= 3x + k para que o gráfico de f corte o eixo das ordenadas no ponto de ordenada 5 é?


Assunto: [Função] do primeiro grau e quadratica
Autor: Neperiano - Sáb Out 01, 2011 19:46

Ola

Qual as suas dúvidas?

O que você não está conseguindo fazer?

Nos mostre para podermos ajudar

Atenciosamente


Assunto: [Função] do primeiro grau e quadratica
Autor: joaofonseca - Sáb Out 01, 2011 20:15

1)Dados dois pontos A=(1,3) e B=(-3,1) de uma reta, é possivel definir a sua equação.

y_{b}-y_{a}=m(x_{b}-x_{a})

1-3=m(-3-1) \Leftrightarrow -2=-4m \Leftrightarrow m=\frac{2}{4} \Leftrightarrow m=\frac{1}{2}

Em y=mx+b substitui-se m, substitui-se y e x por um dos pares ordenados, e resolve-se em ordem a b.

3=\frac{1}{2} \cdot 1+b\Leftrightarrow 3-\frac{1}{2}=b \Leftrightarrow b=\frac{5}{2}



2)Na equação y=x^2-5x+9 não existem zeros.Senão vejamos

Completando o quadrado,

(x^2-5x+\frac{25}{4})+9-\frac{25}{4} =0\Leftrightarrow (x-\frac{5}{2})^2+\frac{11}{4}=0

As coordenadas do vertice da parabola são (\frac{5}{2},\frac{11}{4})

O eixo de simetria é a reta x=\frac{5}{2}.Como se pode observar o vertice está acima do eixo Ox, estando parabola virada para cima, o vertice é um mínimo absoluto.Então basta calcular a função para os valores dos extremos do intervalo.

f(-7)=93
f(10)=59


cron