• Anúncio Global
    Respostas
    Exibições
    Última mensagem

[CURVAS] Equação da reta tangente e ortogonalidade

[CURVAS] Equação da reta tangente e ortogonalidade

Mensagempor inkz » Ter Nov 20, 2012 04:22

MOSTRE QUE AS CURVAS e^t, e^{2t}, 1-e^{-t} E (1-, cos\theta, sen\theta) SE INTERSECTAM NO PONTO (1,1,0). DETERMINE AS EQUAÇÕES DAS RETAS TANGENTES ÀS CURVAS EM (1,1,0) E VERIFIQUE QUE ELAS SÃO ORTOGONAIS.


Não consegui mostrar que elas se intersectam neste ponto.. alguém poderia me auxiliar?

Quanto ao resto do exercício, basta eu encontrar suas derivadas no ponto e verificar se o produto escalar entre elas é nulo?

Desde já, agradeço as respostas!!
inkz
Usuário Dedicado
Usuário Dedicado
 
Mensagens: 26
Registrado em: Ter Nov 20, 2012 01:07
Formação Escolar: GRADUAÇÃO
Área/Curso: engenharia
Andamento: cursando

Re: [CURVAS] Equação da reta tangente e ortogonalidade

Mensagempor MarceloFantini » Ter Nov 20, 2012 10:02

Tome t=0 nas duas curvas. Então na primeira você terá (e^0, e^{2 \cdot 0}, 1 - e^{-0}) = (1, 1, 0), enquanto que na segunda terá (1, 1, 0). Logo elas se interseccionam em t=0.

Para resolver a segunda parte é só fazer o que disse: calcular a derivada e fazer o produto escalar. Verá que é nulo.
Futuro MATEMÁTICO
e^{\pi \cdot i} +1 = 0
MarceloFantini
Colaborador Moderador
Colaborador Moderador
 
Mensagens: 3126
Registrado em: Seg Dez 14, 2009 11:41
Formação Escolar: GRADUAÇÃO
Andamento: formado

Re: [CURVAS] Equação da reta tangente e ortogonalidade

Mensagempor inkz » Ter Nov 20, 2012 11:58

Tem razão, MarceloFantini. Tenho que agradecer pela sua ajuda, novamente :-D

mas uma coisa ainda me intriga. t=0 talvez seja um valor 'óbvio', ou no mínimo razoável de se testar. mas e se fosse um t =/= 0, algo que não desse para se perceber assim, 'de cara', haveria algum método algébrico de se chegar neste valor de t?

grande abraço!!
inkz
Usuário Dedicado
Usuário Dedicado
 
Mensagens: 26
Registrado em: Ter Nov 20, 2012 01:07
Formação Escolar: GRADUAÇÃO
Área/Curso: engenharia
Andamento: cursando

Re: [CURVAS] Equação da reta tangente e ortogonalidade

Mensagempor MarceloFantini » Ter Nov 20, 2012 12:15

Não tem nada de especial por ser t=0. Em geral para encontrar a interseção igualamos os vetores, logo

\begin{cases}
e^t = 1, \\
e^{2t} = \cos t, \\
1 - e^{-t} = \sin t.
\end{cases}

A solução desse sistema dará o instante em que a interseção ocorre, bastando substituir em uma delas para encontrar o ponto.

A questão é que se não for tão óbvio, muito provável serão necessários métodos numéricos para encontrar, isto se a interseção existir.
Futuro MATEMÁTICO
e^{\pi \cdot i} +1 = 0
MarceloFantini
Colaborador Moderador
Colaborador Moderador
 
Mensagens: 3126
Registrado em: Seg Dez 14, 2009 11:41
Formação Escolar: GRADUAÇÃO
Andamento: formado

Re: [CURVAS] Equação da reta tangente e ortogonalidade

Mensagempor inkz » Ter Nov 20, 2012 12:34

hmm, agora me esclareceu, Marcelo :-D

obrigado por todas as respostas :y: :y: :y:


o detalhe é que eu jamais conseguiria resolver um sistema desses *-) *-)
inkz
Usuário Dedicado
Usuário Dedicado
 
Mensagens: 26
Registrado em: Ter Nov 20, 2012 01:07
Formação Escolar: GRADUAÇÃO
Área/Curso: engenharia
Andamento: cursando


Voltar para Cálculo: Limites, Derivadas e Integrais

 



  • Tópicos relacionados
    Respostas
    Exibições
    Última mensagem

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 3 visitantes

 



Assunto: Exercicios de polinomios
Autor: shaft - Qua Jun 30, 2010 17:30

2x+5=\left(x+m\right)²-\left(x-n \right)²

Então, o exercicio pede para encontrar {m}^{3}-{n}^{3}.

Bom, tentei resolver a questão acima desenvolvendo as duas partes em ( )...Logo dps cheguei em um resultado q nao soube o q fazer mais.
Se vcs puderem ajudar !


Assunto: Exercicios de polinomios
Autor: Douglasm - Qua Jun 30, 2010 17:53

Bom, se desenvolvermos isso, encontramos:

2x+5 = 2x(m+n) + m^2-n^2

Para que os polinômios sejam iguais, seus respectivos coeficientes devem ser iguais (ax = bx ; ax² = bx², etc.):

2(m+n) = 2 \;\therefore\; m+n = 1

m^2-n^2 = 5 \;\therefore\; (m+n)(m-n) = 5 \;\therefore\; (m-n) = 5

Somando a primeira e a segunda equação:

2m = 6 \;\therefore\; m = 3 \;\mbox{consequentemente:}\; n=-2

Finalmente:

m^3 - n^3 = 27 + 8 = 35

Até a próxima.