• Anúncio Global
    Respostas
    Exibições
    Última mensagem

Principio fundamental da contagem (I)

Principio fundamental da contagem (I)

Mensagempor my2009 » Ter Mai 10, 2011 19:51

Numa cidade,os números de telefone são formados de um prefixo de 3 algarismos,seguidos de outros 4 algarismos.O primeiro algarismo do prefixo é sempre um elemento do conjunto {2,3,5,6,7,8,9} os demais algarismos são quaisquer.Nessas condições quer- se saber

a)Quantos telefones podem ser instalados nessa cidade?
b) quantos números de telefone tem os 4 algarismos finais distintos?
c) quantos números de telefone tem o primeiro dos 4 algarismos diferente de zero ?
d) Quantos números de telefone tem os 4 algarismos finais distintos e o primeiro desses 4 diferente de zero?

Bem.. eu fiz o seguinte :

a) como o primeiro algarismo deve ser um elemento do conjunto temos 7 possibilidades Então 7.10^6 = 7.000.000

b) eu tinha feito assim : 7. 10.9.8.7 mas no gabarito está 7.10^3.9.8.7 = 3.528.000 alguém pode me explicar?

c) a letra " c e d" eu não entendi nada...
my2009
Colaborador Voluntário
Colaborador Voluntário
 
Mensagens: 105
Registrado em: Seg Mai 24, 2010 13:57
Formação Escolar: ENSINO MÉDIO
Andamento: formado

Re: Principio fundamental da contagem (I)

Mensagempor MarceloFantini » Ter Mai 10, 2011 21:38

a) Certo.

b) Esqueceu de duas letras.

c) Quando for pensar nos quatro algarismos finais, tire a possibilidade de zero no primeiro e mantenha os outros. Assim: 7 \cdot 10 \cdot 10 \cdot 9 \cdot 10 \cdot 10 \cdot 10 = 6300000

d) Considerando os quatro últimos, temos 9 possibilidades para o primeiro, 9 possibilidades para o segundo (pois o zero pode voltar a ser utilizado, mas um destes já foi escolhido), 8 para o terceiro e 7 para o último.
7 \cdot 10 \cdot 10 \cdot 9 \cdot 9 \cdot 8 \cdot 7
Futuro MATEMÁTICO
e^{\pi \cdot i} +1 = 0
MarceloFantini
Colaborador Moderador
Colaborador Moderador
 
Mensagens: 3126
Registrado em: Seg Dez 14, 2009 11:41
Formação Escolar: GRADUAÇÃO
Andamento: formado


Voltar para Estatística

 



  • Tópicos relacionados
    Respostas
    Exibições
    Última mensagem

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 2 visitantes

 



Assunto: Taxa de variação
Autor: felipe_ad - Ter Jun 29, 2010 19:44

Como resolvo uma questao desse tipo:

Uma usina de britagem produz pó de pedra, que ao ser depositado no solo, forma uma pilha cônica onde a altura é aproximadamente igual a 4/3 do raio da base.
(a) Determinar a razão de variação do volume em relação ao raio da base.
(b) Se o raio da base varia a uma taxa de 20 cm/s, qual a razão de variação do volume quando o raio mede 2 m?

A letra (a) consegui resolver e cheguei no resultado correto de \frac{4\pi{r}^{2}}{3}
Porem, nao consegui chegar a um resultado correto na letra (b). A resposta certa é 1,066\pi

Alguem me ajuda? Agradeço desde já.


Assunto: Taxa de variação
Autor: Elcioschin - Qua Jun 30, 2010 20:47

V = (1/3)*pi*r²*h ----> h = 4r/3

V = (1/3)*pi*r²*(4r/3) ----> V = (4*pi/9)*r³

Derivando:

dV/dr = (4*pi/9)*(3r²) -----> dV/dr = 4pi*r²/3

Para dr = 20 cm/s = 0,2 m/s e R = 2 m ----> dV/0,2 = (4*pi*2²)/3 ----> dV = (3,2/3)*pi ----> dV ~= 1,066*pi m³/s


Assunto: Taxa de variação
Autor: Guill - Ter Fev 21, 2012 21:17

Temos que o volume é dado por:

V = \frac{4\pi}{3}r^2


Temos, portanto, o volume em função do raio. Podemos diferenciar implicitamente ambos os lados da equação em função do tempo, para encontrar as derivadas em função do tempo:

\frac{dV}{dt} = \frac{8\pi.r}{3}.\frac{dr}{dt}


Sabendo que a taxa de variação do raio é 0,2 m/s e que queremos ataxa de variação do volume quando o raio for 2 m:

\frac{dV}{dt} = \frac{8\pi.2}{3}.\frac{2}{10}

\frac{dV}{dt} = \frac{16\pi}{15}